Como negociar com os fornecedores?

novembro 17, 2017
by Ready to Do

Cada vez mais as empresas precisam de novos materiais, equipamentos e tecnologias. E para isso, desenvolver e negociar com seus fornecedores torna-se importante para atender aos diversos projetos que existem.

fornecedores

Eles são peças importantes e quanto mais conectados vocês estiverem conseguirão com maior facilidade evitar problemas, cumprir cronogramas, testar novas soluções e aprimorar a cadeia de suprimentos. Juntos vocês poderão investir em diferenciais competitivos relevantes para todos.

E como fazer a seleção de um fornecedor? Continue com a gente.


SELECIONANDO UM FORNECEDOR

Um bom fornecedor é aquele que tem a tecnologia para fabricar o produto na qualidade exigida, tem capacidade de produzir as quantidades necessárias e pode administrar o seu negócio com eficiência suficiente para ter lucros e, ainda assim, vender um produto a preços competitivos.
Segundo Bertaglia (2006), o processo de seleção de fornecedor não é simples. A complexidade aumenta em função das características do item ou serviço a ser comprado, pois as exigências podem ser maiores ou menores. O ato de comprar deixou de ser simplesmente o de efetuar uma cotação de preços. Há três características básicas que devem ser consideradas em um processo de decisão para se selecionar um fornecedor: preço, qualidade e serviço.
Há vários fatores que podem influenciar na seleção de um fornecedor, algumas como:
  • Habilidade técnica: o fornecedor possui a habilidade técnica desejada?
  • Capacidade produtiva: a produção é capaz de satisfazer às especificações e aos prazos necessários, dentro da qualidade exigida?
  • Confiabilidade: a reputação e os resultados apresentados em outros projetos passam a confiança necessária?
  • Atendimento: como é o atendimento, a resposta e a disponibilidade antes durante e depois da entrega?
  • Preço: o fornecedor é capaz de oferecer preços competitivos e de acordo com o escopo definido?

Para ajudar você, preparamos seis dicas importantes para se usar nas negociações.


DICAS PARA NEGOCIAR COM OS FORNECEDORES

Definir um fornecedor não é exatamente escolher o menor orçamento. É essencial que ele também ofereça qualidade, compromisso com prazos e flexibilidade durante as negociações.

fornecedores


  • Saiba quais são os objetivos da empresa
Independentemente do seu cargo, você precisa estar alinhado aos objetivos e metas organizacionais. É a partir desses conhecimentos que você poderá atuar para conquistar uma relação saudável para a cadeia e defender os princípios estabelecidos pela sua empresa.

No caso do gerenciamento de fornecedores, é preciso realizar um planejamento de acordo com o que é definido pela diretoria, criando metas para – a partir delas – definir quais são os fornecedores ideais para você.

  • Entenda os custos e os valores envolvidos
Para gerir os fornecedores é importante conhecer todo o processo da cadeia de suprimento e isso abrange o conhecimento dos custos e dos valores envolvidos.

Com isso você pode escolher não apenas aquele fornecedor que oferece o preço mais baixo, mas aquele que fornece também o melhor serviço ou os melhores prazos de entrega.

Lembre-se que todas as variáveis de um projeto impactam de diferentes maneiras na sua composição de valor. Projetos urgentes exigem equipes maiores ou jornadas mais longas, assim como equipamentos novos possuem uma depreciação maior nas contas de seu fornecedor.

  • Compartilhe informações
O fornecedor é um parceiro. Por isso, qualquer informação crítica deve ser partilhada com ele, sempre com confiança, confidencialidade e segurança.

Alterações na cadeia podem impactar a todos, inclusive o fornecedor e a qualidade do seu produto. Quando todos têm visibilidade sobre a cadeia e sobre o processo de trabalho realizado, as correções de rotas e problemas podem ser resolvidos com mais facilidade.

  • Planeje as execuções
Em qualquer projeto, exceções podem ocorrer. No entanto, como o próprio nome afirma, elas não devem ser frequentes, porque isso impacta tanto no funcionamento da empresa compradora quanto na fornecedora.

Por isso, é recomendado que você planeje com o fornecedor como as exceções serão trabalhadas, evitando prejuízos ou retrabalhos – que impactam no orçamento.

Assim, também é possível reduzir o número de emergências ao longo do tempo. A gestão de fornecedores deve ser encarada com uma ação estratégica, porque não somente facilitará a execução das operações da empresa como também trará vantagens competitivas e resultará em melhores produtos para o consumidor.

  • Organize os processos
Para que os objetivos e metas sejam cumpridos é preciso olhar para o processo de trabalho de forma que ele viabilize o planejamento.

Fazer uma gestão determinando com todos os envolvidos os prazos e o escopo, de forma a respeitar a cadeia como um todo, permite que o projeto tenha a qualidade esperada dentro dos custos estabelecidos no prazo combinado. Além disso, um processo organizado permite identificar pontos de melhoria.

  • Construa um bom relacionamento com os fornecedores
Trabalhar em parceria com os fornecedores é um ponto fundamental. É importante ter em mente que o relacionamento e as negociações devem ser vantajosos para todos os envolvidos.

Dessa forma será mais simples conseguir vantagens, obtendo os melhores itens ou mesmo negociando uma possível redução de valor.

E quais serão os resultados para a empresa? Ela ganhará vantagens competitivas sobre a concorrência.


AMPLIANDO A PARCERIA COM OS FORNECEDORES

Aprofundar a parceria com os fornecedores é um dos principais desafios para quem coordena as centrais de negócios. O principal foco desse modelo de negócio é tornar os associados mais competitivos – e por isso um bom relacionamento com os fornecedores é tão importante.

Quando se busca um resultado a longo prazo, deve-se considerar que uma boa parceria permite ganho de ambos os lados. Assim, as negociações e os acordos precisam respeitar os objetivos da cadeia como um todo.

fornecedores

CASE Johnson & Johnson
Em 2016 a Johnson & Johnson implantou no Brasil um programa chamado Supplier Relationship Management (SRM), que tem por objetivo avaliar, aproximar-se e reconhecer os seus fornecedores independentemente do porte da empresa.

Segundo o executivo, Isaías Silvério Júnior, conquistar uma boa colocação na premiação SRM coloca os fornecedores em uma posição de excelência de serviços prestados e qualidade – o que pode gerar novos negócios.

Sobre a importância do programa para a Johnson & Johnson, o reconhecimento desses fornecedores faz com que eles se sintam satisfeitos, e o executivo afirma que “o reconhecimento gera empenho. Eles entregam produtos e serviços de melhor qualidade, e mais alinhados com as normas e as expectativas da empresa”.

Lembre-se também que uma negociação deve ser completa! Na relação com os fornecedores, considere nas negociações variáveis como condições de pagamento, prazos de entrega, volume etc.

contato ready to do