6 atitudes para desenvolver uma boa comunicação interna!

julho 07, 2017
by Ready to Do

Como a empresa é vista pelos funcionários: de forma boa ou ruim?

Se boa, está no caminho certo e talvez devesse só fechar com algo que trataremos nas próximas linhas. Caso não, comece a repensar todos os pontos da sua comunicação interna e a maneira como essa mensagem está sendo passada, verificando se nesse processo a mensagem não está sendo perdida.

E para ajudar você a manter e desenvolver uma boa comunicação interna, desenvolvemos o conteúdo de hoje.

comunicação interna

Neste conteúdo iremos abordar temas, como:
  • O que é comunicação interna?
  • Como melhorar com apenas 6 atitudes
  • RH e comunicação interna
  • A importância da transparência
  • Análise dos líderes
  • Escutar colaboradores
  • Entender o funcionário
  • Criar uma ligação
 

O QUE É COMUNICAÇÃO INTERNA?

Basicamente, a comunicação interna pode ser definida como os canais e meios que a empresa utiliza para transmitir informação para os funcionários e, através deles, compartilhar sua missão, visão e valores.

Comunicação interna é um termo bem-abrangente, já que os seus meios de comunicação podem ser tanto por e-mail, intranet, folhetos, como também conversas entre funcionários, líderes dos setores, diretores, dentre outros. Eles transmitem todo o tipo de mensagens: resultados, metas, ações, estratégias de trabalho, percepções etc.

Simplificando, como o próprio nome sugere, é o relacionamento construído através da comunicação que cria na mente dos funcionários a ideia de como a empresa funciona e quais seus princípios e objetivos.

COMO MELHORAR COM APENAS 6 ATITUDES

Sabendo que a comunicação interna tem impacto na produtividade, desenvolvê-la de forma saudável é um desafio para profissionais de RH e marketing interno.

Existem algumas estratégias que são adotadas para realçar o brilho nos olhos desses colaboradores; mas pelo fato de estar lidando com pessoas, nem sempre elas surtem efeito. Quando isso acontece, é o momento que você tem de parar e pensar se está transmitindo a comunicação do modo correto e se não está deixando passar despercebidas algumas informações importantes. Veja os pontos abaixo e analise sua empresa em relação a eles. Quem sabe suas respostas estão mais próximas do que você imagina.

1. RH e comunicação interna

Os Recursos Humanos e a comunicação interna devem trabalhar em conjunto.

O RH é o setor que vai atender às necessidades de cada funcionário, dando o suporte e o treinamento necessários para que se realize suas determinadas funções, mostrando já nesse processo o quanto cada função exercida é importante para o funcionamento da empresa.

O profissional de RH é, muitas vezes, o mesmo que realiza as contratações. Então é importante que esse profissional esteja bem alinhado com a comunicação interna da empresa e sua filosofia, sabendo qual a visão da empresa sobre o funcionário ideal.

Contratar alguém que não compartilha dos mesmos valores da empresa pode acabar prejudicando todo o setor, uma vez que esse funcionário não exercerá tão bem sua função por não se identificar com aquilo que faz.

Por outro lado, contratar alguém que realmente se identifica com a empresa, traz para a empresa muito mais vantagem, já que este terá muito mais foco no objetivo esperado, principalmente por possuir um propósito no seu trabalho e gostar daquilo que faz.

Sabendo que é o RH que irá transmitir a missão, a visão e os valores da empresa para o funcionário, é importante que essa equipe esteja bem-alinhada e de acordo com tais princípios, de modo que não perca a coerência entre o que é dito e o que é feito.

2. A importância da transparência

comunicação interna

Um dos fatores prejudiciais em uma comunicação interna é a falta de transparência. Mesmo que o funcionário não possa ter acesso a todas informações é importante que ele saiba suas metas, objetivos e valores a serem seguidos para entender o que a empresa espera dele e como ela deve contribuir para isso.

Procure ressaltar as qualidades e os benefícios que a empresa possui, mas também entenda os pontos de melhoria do negócio e use isso a seu favor.

Não é recomendável para uma empresa de telemarketing, por exemplo, dizer para os funcionários que eles não terão estresse no serviço. É mais recomendado ressaltar que a experiência vivida será útil para a vida toda.

Na Ready to Do, não só os funcionários, mas todos os colaboradores compartilham das filosofias da agência, transmitindo isso em cada job realizado e em cada meta batida. Isso porque mantemos uma comunicação transparente, de modo que cada funcionário e colaborador saiba o que é esperado o deles. Isso graças a uma comunicação transparente.

É importante para o funcionário ter essa comunicação por parte da empresa, para que ele possa alinhar os seus pensamentos e atitudes na direção do objetivo proposto. É por isso que muitas empresas consideram a transparência como um valor muito forte para com seus colaboradores.

3. Análise dos líderes

Uma equipe desmotivada também pode ser um problema de gestão.

Veja se o time gerencial é bem-estruturado e se compartilha da mesma missão, visão e valores – afinal, ele é o espelho da organização; é através dele que os funcionários julgam a empresa.

É por isso que uma das funções da equipe de RH é avaliar se os profissionais que estão desempenhando seus papéis foram treinados de forma adequada para tal. Uma avaliação 360 pode ser uma boa ferramenta para receber feedbacks sobre os líderes.

Muitas empresas optam por desenvolver seu time gerencial internamente, através de planos de carreira sólidos; pois um funcionário com muitos anos de casa já compartilha dos valores de sua empresa, além de motivar a equipe mostrando oportunidades de crescimento.

4. Escutar colaboradores

comunicação interna
“O mais importante na comunicação é ouvir o que não foi dito!”

— Peter Drucker
Vale ressaltar o que Peter Drucker já dizia. Escute os seus colaboradores. Mais do que escutar, preste atenção no que eles têm a dizer e ao que eles não disseram.

Muitas empresas desenvolvem programas de pesquisas internas e feedbacks para determinar o nível de desempenho e satisfação de cada funcionário, e escutar suas propostas de melhorias para a empresa.

Essa prática é boa não só para o funcionário como também para a empresa; já que, abrindo oportunidades para que ele possa expressar suas ideias, a empresa tem a oportunidade de adequar processos e criar programas de melhorias constante, seja nos processos seja nos produtos que ela comercializa. No fim, os dois ganham.

5. Entender o funcionário

comunicação interna

Mais do que somente escutar o que eles têm a dizer, procure entender o motivo por trás de suas decisões

Que tipo de candidato está atraindo?

Antes mesmo de começar a pensar em como motivar um funcionário para que ele cumpra seus objetivos, é preciso pensar se os candidatos que estão sendo contratados são exatamente o perfil que a empresa espera.

Afinal, não adianta muito tentar motivar um funcionário que nem gostaria de estar ali. Isso tem de ser visto, já no momento da contratação, se o funcionário está buscando aquela oportunidade porque realmente se identifica com o perfil da vaga ou só está em busca de experiência e não tem tanto interesse na função em si.

Nesse caso, seja franco com o candidato em relação a sua atuação, os seus desafios e compromissos que ele terá de exercer. E veja se ele realmente está disposto a continuar com o processo.

Fazendo isso você já realizará uma peneira antes mesmo da contratação, mantendo no negócio só quem realmente queira estar ali, o que facilita muito a execução das práticas anteriores.

Qual o motivo que os mantêm ali?

Se você está buscando melhorar mais sua comunicação interna, mesmo que ela já esteja adequada, é importante entender o que a empresa fez que mantém os funcionários ali.

Para isso é importante levar em consideração Richard Florida, citado no livro “Linchpin”, de Seth Godin, que fez uma pesquisa com mais de 20 mil profissionais e constatou alguns dos motivos que os mantinham ali – dentre eles, desafios e responsabilidade, desenvolvimento pessoal, reconhecimento, chefe e colegas que dão apoio, tarefas motivadoras, cultura da empresa, localização, dentre outros.

Cada área atrai um tipo de profissional diferente, assim como um motivo diferente que o mantém ali. Alguns podem se manter pelos desafios, outros pelo desenvolvimento pessoal ou até pela remuneração.

Por isso, desenvolver bons desafios, dar boas oportunidade de desenvolvimento pessoal e tarefas que motivam funcionários são pontos muito importantes para empresas que querem melhorar a sua comunicação interna e reduzir seu turnover.

Além dessa pesquisa, outra realizada pelo site de empregos Curriculum e publicada no site Exame retrata que o que mantém um funcionário na empresa não é mais o abono salarial, e sim um bom ambiente de trabalho.

Cada funcionário terá um motivo diferente para estar ali, por isso pesquisas são tão importantes para descobrir tais motivos. Através delas também será possível entender quais os ruídos que estão prejudicando a sua comunicação interna.

E o que mudou para ele não querer mais?

comunicação interna

Normalmente, grande parte dos motivos que levam um funcionário a mudar sua visão com relação à empresa ou à função realizada é a quebra de expectativa com a realidade.

Normalmente esse quesito se resolve na transparência; porém, alguns funcionários acabam se descobrindo desmotivados (seja por parte do ambiente que não o agrada ou pela função que não se identifica) somente depois que começa a exercer a função.

Essa desmotivação pode estar ligada a um dos seguintes motivos:
  • Perda de Interesse pela função.
  • Ambiente de trabalho desagradável.
  • Pressão excessiva.
  • Estresse ou ansiedade.
  • Falta de oportunidade de crescimento.
  • Dentre outros.
Esses são alguns dos motivos que normalmente levam os funcionários a perderem o interesse pela vaga. Mas o importante a se pensar é que, caso tenha chegado a esse ponto, o segredo está em repensar os motivos que os mantêm ali para que descubra como motivá-los de novo.

Algumas vezes os funcionários se mantêm na empresa mesmo não querendo estar ali, e isso acaba se tornando tanto ruim para a empresa quanto para eles mesmos.

Nesses casos, a empresa deve ter uma conversa aberta, já que uma pessoa desmotivada e sem força de trabalho, além de gerar pouca produtividade pode correr o risco de quebrar o ambiente amistoso gerado pelos funcionários mais motivados.

6. Criar uma ligação

Atualmente, o funcionário – para se engajar na empresa – deve ter uma conexão com ela, querer fazer parte dela e esse tipo de relacionamento é algo que deve ser construído.

Mas, como?

Utilizando todos os outros métodos acima! Através deles você já consegue estabelecer um vínculo interessante com seu colaborador, fazendo com que ele se sinta parte daquele ambiente e tenha orgul ho do trabalho e da empresa da qual faz parte.

Essa conexão é criada, principalmente, quando o funcionário se sente a par de todos os processos que a empresa realiza, sentindo-se importante com relação a sua função, somado a um bom ambiente de trabalho e um gestor que apoia seus resultados, e escuta suas dúvidas e pensamentos tanto de melhoria quanto de crítica.

Tudo isso aumenta o número de funcionários produtivos e engajados com o trabalho. Uma empresa dedicada a ouvir, esclarecer dúvidas, estabelecer metas e entender as necessidades e desejos de cada funcionário tem muito mais chances de atrair profissionais capacitados e produtivos.

Realizar e pensar nas práticas anteriores também pode ser um bom jeito de descobrir o que está faltando para motivar esse funcionário.

CONCLUSÃO!

Analise seus colaboradores, veja suas metas, objetivos, anseios e trabalhe para atendê-los. Crie um propósito para mantê-los empenhados e focados nos seus resultados, pois isso pode ajudar também a reduzir seu turnover.

Além disso, dentro da comunicação interna, áreas como RH e Marketing também devem conversar para oferecer treinamentos e campanhas realmente significativas ao colaborador.

Para melhorar a comunicação interna, algumas vezes são realizadas campanhas de endomarketing. Essas campanhas servem para fortalecer e realçar valores da empresa, fixando-as com maior facilidade na mente do funcionário.

contato-readytodo